Tag: Rosa Ribas

azul-marino-dossier-1-1

 

Quando Raphael Montes, grande autor mas também propagandista-mor da literatura policial no Brasil, vier a conhecer Rosa Ribas e Sabine Hofmann, ele vai se apaixonar. Uma catalã e uma alemã se uniram para escrever uma trilogia policial de primeira, altamente envolvente, cujo terceiro título, AZUL MARINO, acaba de chegar às livrarias espanholas para fechar a série.

Representadas pela agente Ella Sher, nossa parceira nos dois sentidos (para fora e para dentro do Brasil), a catalã Ribas e a alemã Hofmann criaram uma jovem jornalista muito charmosa e lutadora, Ana Martí, para por meio dela contar histórias de crimes complicados e terríveis durante a era franquista (1939-1975). Mas outro mérito das duas autoras é recriar perfeitamente o opressivo ambiente histórico de uma ditadura, com um talento que talvez só quem tenha vivido sob um regime autoritário possa reconhecer plenamente.

Os outros títulos da série, que acontece na década de 50 do século passado, são EL GRAN FRÍO e DON DE LENGUAS. Este último, premiado com o Novelpol de 2013, o prêmio espanhol para romance, “novela”, policial, foi traduzido por grandes editoras para o francês, italiano, alemão, inglês, turco, polonês e japonês.

Tem que vir para o Brasil. Outro dia, conversando com Fátima Leone de Carvalho, da Livraria Argumento, tomei conhecimento do impacto sobre vendas que têm os comentários de Raphael Montes sobre literatura policial em O Globo. Ela lamentou que houvesse pouca literatura policial em oferta. Claramente, está se formando afinal um público para a literatura de mistério no Brasil. Falta que os editores produzam os livros.