Tag: OneWorld

O site independente de crítica literária Foreword Reviews _ “the indie we love” é seu slogan _, que cobre o mercado americano, publicou uma resenha perfeita de THE INVISIBLE LIFE OF EURIDICE GUSMAO, de Martha Batalha. Chegando agora às livrarias britânicas, a edição da OneWorld de A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO sai em outubro nos Estados Unidos.

A resenha sintetiza com precisão e rigor a essência do romance de estreia de Martha: “Batalha escreve com vívida ressonância, criando personagens nítidos em Eurídice e Guida, na maternal prostituta Filomena e em Zélia, a vizinha maldosamente fofoqueira. Enquanto os pais, maridos, filhos e amantes das personagens femininas agem de maneiras dominadoras ou destrutivamente débeis, eles parecem mais produtos do ambiente cultural do que vilões descarados.

A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO é essencial e divertido, e as vidas de suas heroínas na existência cotidiana são memoráveis e inspiradoras.”

É isso aí. Mandou bem, Foreword.

The Invisible Life of Euridice Gusmao-ADVANCE PROOF FOREWORD REVIEW

eurucide_capa2

1

Brazilian rights to Robert Verkaik’s JIHADI JOHN, to Clarissa Melo at Harper Brazil, by Lara Berruezo at Villas-Boas & Moss Literary Agency on behalf of Oneworld.

Saiu no último Publishers Market Place a venda dos direitos de JIHADI JOHN, de Robert Verkaik, para a Harper Collins Brasil. É a primeira venda de direitos de um livro do catálogo da OneWorld, a charmosa e quentíssima editora britânica, vencedora dos últimos prêmios Booker, que a VB&M representa para o Brasil. É também o primeiro contrato da agência com a HC, uma negociação com a agilíssima editora Clarissa Melo. Outros direitos de tradução de JIHADI JOHN, que vai virar minissérie da BBC, foram para editoras na Holanda, Japão e Finlândia.

images

A capa do livro pela OneWorld

JIHADI JOHN é relato de grandes revelações. Sua proposta é responder à pergunta que o mundo fez no ano passado: quem é o monstro jihadista do Estado Islâmico que aparece em vídeos decapitando prisioneiros da organização terrorista? O perfeito sotaque britânico não deixava dúvidas de onde ele teria vivido até ir para o Oriente Médio engrossar as fileiras do EI.

headlineimage-adapt-1460-high-jihadi_john_111315-1447437569127

Uma das últimas fotos de Jihadi John

Pois o jornalista Robert Verkaik (colaborador freelance do Sunday Telegraph, Sunday Times, Mail on Sunday, Daily Mail e The Independent) fez a única entrevista que se conhece com Jihadi John e revela neste livro como Mohammed Emwazi, um jovem londrino de 26 anos, até então gentil e educado, tornou-se o maior chefe de execuções do Estado Islâmico. Ainda em 2010, Emwazi deu uma entrevista a Robert Verkaik dizendo que o serviço secreto britânico, o MI5, estava destruindo sua vida. Ele queria que sua história fosse contada para conseguir apoio público e para que os serviços de segurança o deixassem em paz.

A investigação de Verkaik busca dissipar o mistério em torno do poder do Estado Islâmico de transformar as pessoas: o que levou um jovem muçulmano ir até e o jornalista para pedir ajuda? Por que ele acabou aderindo ao EI? Escrevendo no dia seguinte ao horripilante, mas não exatamente surpreendente, ataque do Estado Islâmico em um mercado de Berlim, sinto a urgência enorme desse livro. Grande tacada da Harper Collins-Brasil.

OneWorld, a editora britânica quente do momento, ganhou matéria do excelente jornal digital português Observador. O gancho é o segundo prêmio Booker da OneWorld, com o livro do americano Paul Beatty, THE SELLOUT, que veio seguido ao do ano passado, do jamaicano Marlon James, A BRIEF HISTORY OF SEVEN KILLINGS. Como aponta o Observador, esse é um feito raríssimo na história do Booker, mais importante premiação literária de língua inglesa, embora ainda não muito influente no mercado brasileiro. Antes da OneWorld, somente a Faber & Faber conseguiu conquistar dois Booker seguidos.

15220074_1177638658972386_1461146867891665500_n

Dois fatos objetivos ligam a VB&M à OneWorld, além de uma empatia subjetiva. O primeiro fato é que representamos a lista da editora para o Brasil. Acabamos de vender para a Harper Collins Brasil os direitos de publicação de JIHADI JOHN, de Robert Verkaik, impressionante reportagem sobre o jovem britânico que atuou como carrasco do Estado Islâmico, aparecendo encapuzado em terríveis vídeos da organização. O segundo fato objetivo é nosso orgulho por ser a OneWorld a editora de A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO, de Martha Batalha, mencionado na matéria do Observador como uma das 30 traduções para a língua inglesa atualmente em processo na editora.

9781780749433_11

O fato subjetivo que nos une são nossa concordância e admiração pela visão literária e editorial de Juliet Mabey, fundadora com o marido, Novin Doostdar, da OneWorld. Na matéria do Observador, ela diz, falando de suas preferências quando recentemente decidiu publicar romances, depois que se firmou como estupenda editora de não-ficção: “Adoro livros brilhantemente escritos com voz e história fortes. Mas procuro sempre aqueles que também dizem alguma coisa importante, que fazem as pessoas pensar e discutir.” Foi o que Juliet e nós da VB&M vimos em EURÍDICE e no trabalho de Martha Batalha.

O que é que a Oneworld tem que as outras editoras não têm?

(LVB)