Tag: Matheus Leitão

EM NOME DOS PAIS, de Matheus Leitão, lançamento da Intrínseca, continua nas listas e nesse fim de semana passado subiu para o 11º lugar tanto na Veja quanto no PublishNews. É a quarta semana de EM NOME DOS PAIS nas listas de mais vendidos.

Não surpreende. Trata-se de uma narrativa veemente sobre a história recente do Brasil, sobre traumas coletivos e subjetivos, responsabilidade social e individual e sobre a intensa necessidade e o incrível poder liberador do perdão.

Matheus foi atrás primeiro do delator e depois do torturador de seus pais, Míriam Leitão e Marcelo Netto, durante a ditadura militar, quando eles militavam no que foi o PcdoB. Em EM NOME DOS PAIS, ele narra suas catárticas descobertas.

Captura de Tela 2017-06-19 às 15.56.49

Captura de Tela 2017-06-19 às 16.00.17

 

EM NOME DOS PAIS, de Matheus Leitão, pegou as listas de mais vendidos em sétimo lugar na Veja, em oitavo na Folha de S.Paulo e nono no PublishNews. Trata-se da assombrosa investigação que ele fez para descobrir quem foi o delator de seus pais, Míriam Leitão e Marcelo Netto, nos idos dos 70, quando os dois eram militantes do PCdoB. A investigação acabou lavando-o também aos depravados do Exército brasileiro responsáveis pelas terríveis torturas a que Míriam e Marcelo foram submetidos. O livro é um lançamento da Intrínseca.

http://www.publishnews.com.br/ranking/semanal/13/2017/5/26/0/0

18766804_900794660059959_5510457648745231838_o

18738842_900794690059956_3700986025534384346_o

 

A coluna de Lauro Jardim, no Globo, noticiou o lançamento dentro de duas semanas de EM NOME DOS PAIS, de Matheus Leitão Netto. O livro é uma longa reportagem de 448 páginas _ absolutamente impactante.

Numa primeira parte, Matheus relata a procura, a descoberta e o encontro com o dirigente do PCdoB, que no início da década de 70, quando a ditadura militar foi mais implacável, delatou seus pais, companheiros dele, Míriam Leitão e Marcelo Netto, às forças da repressão. Na segunda parte do livro, Matheus sai à cata e revela as identidades dos torturadores de Míriam e Marcelo.

Uma daquelas narrativas que nos perseguem dias a fio depois de chegarmos à última página e fecharmos o volume. É também um depoimento contundente sobre a necessidade do perdão. Livro para muito prêmio de reportagem.

capa_emnomedospais_300dpi

http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/em-nome-dos-pais.html?loginPiano=true