Tag: HISTÓRIA DO FUTURO

A série da Globonews HISTÓRIA DO FUTURO, baseada no seu livro homônimo, e o presente de Miriam Leitao. Presente dela, completamente imersa no projeto. Presente dela para a gente na forma do melhor jornalismo e análise possíveis, nessa era de fake news e desinformação. Saiu nota na revista Época sobre a série:

WhatsApp Image 2017-10-08 at 11.52.47

Captura de Tela 2017-06-23 às 15.59.50

Um estouro o lançamento de EM NOME DOS PAIS, de Matheus Leitão Netto, ontem, na Saraiva do Ibirapuera, em São Paulo. Na verdade, foi um lançamento em família, porque houve mesa de debate com Míriam Leitão e Vladimir Netto, que, mãe e irmão de Matheus, também têm livros recentes para expor, comentar e assinar.

Como Vladimir ilustrou na matéria do Bom Dia, Brasil, cujo link segue aqui, Matheus trouxe à baila o violento passado recente do país, que prendeu e torturou alguns de seus melhores filhos; ele fala do presente em LAVA JATO; e Míriam aponta para o que há para ser feito tanto em HISTÓRIA DO FUTURO como em A VERDADE É TEIMOSA. Mais de uma pessoa chorou durante as falas de cada um dos membros da família.

https://globoplay.globo.com/v/5959526

O Giro de Livraria na Travessa de Ipanema, há poucas horas, deu muita alegria. Gratificante ver muito bem expostos tantos livros com os quais nos envolvemos piscando para os clientes da livraria. Mas, pudera, todos livros lindos, importantes, alguns verdadeiramente seminais. Muito orgulho.

photo-1   photo-5-1   photo-4

Na vitrine já pronta para o Dia da Criança, brilha FLÁVIA E O BOLO DE CHOCOLATE, de Míriam Leitão (O ESTRANHO CASO DO SONO PERDIDO ainda vem aí). Bem na entrada, à esquerda, O ARROZ DE PALMA, de Chico Azevedo, e UMA PRAÇA EM ANTUÉRPIA, de Luize Valente; andam sempre juntos esses dois. Logo em seguida, na mesma estante, O ROMANCE INACABADO DE SOFIA STERN, de Ronaldo Wrobel. Um pouco mais para dentro da loja, mas na mesma parede, A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO, de Martha Batalha. Na mesa, belas pilhas de WELCOME TO COPACABANA, de Edney Silvestre, e A PRIMEIRA HISTÓRIA DO MUNDO, de Alberto Mussa.

photo-1-1      photo-5

Isso, de ficção brasileira. De estrangeira, estavam lá FABIÁN E O CAOS, de Pedro Juan Gutierrez, romance maravilhoso passado no início da revolução cubana, e QUANDO VOLTARÁ A SER COMO NUNCA FOI, de Joachim Meyerhoff.

photo-3

De não-ficção, mais uma bela pilha de TENENTES, a pesquisa competente e boa de ler de Pedro Dória sobre o movimento tenentista, e a presença já clássica de HISTÓRIA DO FUTURO, de Míriam Leitão.

photo-2-1    photo-3-1

 

HISTÓRIA DO FUTURO, de Míriam Leitão, foi o livro VB&M que vi (LVB) brilhando domingo à noite, 17 de julho, quando embarcava de volta para os EUA, na livraria Leitura do novo e super Galeão. (Diga-se que a melhora do aeroporto internacional do Rio não foi ou vem sendo devidamente festejada.) O livro de Míriam torna-se a cada dia mais atual e relevante apesar de o futuro brasileiro ter sido dolorosamente adiado pela crise econômica que se abateu em 2015 depois de mais de década de desmandos e descuido criminoso da economia do país.

photo (1)
Melhor ainda foi ver HISTÓRIA DO FUTURO ao lado do já clássico JUSTIÇA, de Michael Sandel, outro livro indispensável que contratei para o catálogo da Civilização Brasileira oito anos atrás, quando era diretora do Grupo Record. Com um selinho dizendo que o título já alcançou a marca de 100 mil exemplares vendidos só no Brasil, JUSTIÇA tem um ótimo sub: “o que é fazer a coisa certa”.
HISTÓRIA DO FUTURO ensina o que é fazer a coisa certa pelo Brasil e tem de se tornar o projeto básico de qualquer próximo governo, se não esse mandato provisório de Michel Temer – quem dera –, pelo menos o que será eleito em 2018. Chega de adiar o futuro dos brasileiros.