Tag: Charles Pépin

41dgtmp-sel

Sai notícia no Publishers Marketplace sobre a venda VB&M de LES VIRTUES DE L’ ÉCHEC (As virtudes do fracasso) e LA JOIE (A alegria), de Charles Pépin, em nome da 2-Seas Agency e da editora francesa Allary, para a Estação Liberdade, de Angel Bonjadsen. O primeiro livro é um ensaio que faz a crítica da ideologia do sucesso, que nos diminui e oprime na contemporaneidade; o segundo, um romance filosófico.

41ifyqz3m-l

Principalmente o primeiro livro, recém publicado na França, é um sucesso com mais de 20 mil exemplares vendidos. Pudera. A leitura vem a calhar numa época extremamente desconfortável para a maioria das pessoas, principalmente os jovens, que vêem todas as portas fechadas mas sofrem uma cobrança desmedida sobre realização e carreira.

Portuguese Brazilian rights in Charles Pepin’s JOY and the nonfiction THE VIRTUES OF FAILURE, to Estacao Liberdade, at auction, in a two-book deal, by the Villas-Boas & Moss Literary Agency in association with Marleen Seegers at 2 Seas Agency on behalf of Allary Editions. Rights previously for THE VIRTUES OF FAILURE to Hanser in Germany, Garzanti in Italy and Niculescu in Romania.

Chega às livrarias francesas amanhã LES VERTUS DE L’ÉCHEC, de Charles Pépin, um livro que celebra as virtudes do fracasso, lançado pela Allary, cliente da 2-Seas e portanto, no Brasil, da VB&M. O livro é precioso, pura filosofia disfarçada de auto-ajuda.
Pépin é mais ou menos conhecido por estas plagas. Companhia das Letras lançou em 2014 O PLANETA DOS SÁBIOS, uma divertida históriacouverture-pepin-hd-tt-width-326-height-468-lazyload-0-crop-1-bgcolor-ffffff das ideias, ilustrada com humor pelo cartunista Jul, cobrindo 3 mil anos de filosofia. Em 2011, a Sulina lançara OS FILÓSOFOS NO DIVÃ, no qual Pépin põe Platão, Kant e Sartre em sessões de psicanálise com Freud; beleza de livro.

Em AS VIRTUDES DO FRACASSO, Pépin defende que não há história de sucesso sem uma série de derrotas que o antecedam. Demonstra sua tese com as trajetórias de personagens mais ou menos contemporâneos, como Rafael Nadal, J.K. Rowling, Steve Jobs, Charles De Gaulle ou Thomas Edison. Relê o percurso dessas figuras geniais à luz de Marco Aurélio, São Paulo, Freud, Bachelard e Sartre.

Pelo livro, percebemos que o fracasso é muito menos manifestação de fraqueza, falta ou erro do que o resultado de um lance de audácia, ou uma rica experiência. É curioso, mas se aprende a ter sucesso no fracasso, porque cada prova ou desafio, confrontando-nos com o real ou com nossos desejos mais íntimos, têm o potencial de nos tornar mais lúcidos e combativos. Mais vivos. Como diz o release da Allary, um pequeno tratado de sabedoria que põe o leitor na estrada do autêntico e verdadeiro sucesso.

O mais incrível disso tudo é que Charles Pépin, de 43 anos, com mais de dez livros publicados em 20 países, é professor de filosofia não na Sorbonne, mas na Maison d’éducation de la Légion d’Honneur da região de Saint Denis, isto é, para alunos do liceu francês, o equivalente da escola média brasileira. Já imaginou ter 15 anos e estudar filosofia com um professor desses numa escola pública?

http://www.allary-editions.fr/publication/les-vertus-de-lechec/