Luize Valente

Luize Valente

LUIZE VALENTE

Website pessoal

Luize Valente nasceu no Rio de Janeiro. É documentarista e jornalista, com mais de 20 anos de experiência em televisão. Sempre foi apaixonada por História, com especial fascínio por temas ligados ao judaísmo, às raízes judaicas do Brasil e à saga dos judeus de Portugal.

É autora, com Elaine Eiger, do livro ISRAEL: ROTAS E RAÍZES, e dos documentários Caminhos da memória: a trajetória dos judeus em Portugal, de 2002, e A estrela oculta do sertão, de 2005, exibidos em vários festivais, no Brasil e exterior, e na televisão. Foi editora no canal a cabo GloboNews, tendo passado pela TV Globo, pela Bandeirantes e pelo GNT. Atualmente dedica-se exclusivamente à escrita.

SONATA EM AUSCHWITZ

Um bebê nascido nas barracas de Auschwitz-Birkenau, em outubro de 1944. Uma sonata composta por um jovem oficial alemão, na mesma data, também em Auschwitz. Duas histórias que se cruzam e se completam. Décadas depois, Amália, portuguesa filha de pai alemão, começa a levantar o véu de um passado nazista da família a partir de uma partitura que lhe é revelada por uma bisavó desconhecida, assinada por seu avô Friedrich e com o título de Für Haya (“Para Haya”). A dúvida de que o avô, dado como morto antes do fim da Segunda Guerra, possa estar vivo no Rio de Janeiro, a leva a atravessar o oceano e a conhecer um casal de judeus sobreviventes do Holocausto, Adele e Enoch.

A ascensão do nazismo em Berlim, a saga dos judeus húngaros da Transilvânia, os mistérios acontecidos no campo de extermínio da Polônia e o pós-guerra numa casa cheia de segredos num lago de Potsdam oferecem os trilhos que Amália percorrerá para montar o quebra-cabeças.

Status/Publicação: pela Record em outubro de 2017.

UMA PRAÇA EM ANTUÉRPIA

Uma praça em Antuérpia, segundo romance de Luize Valente, ambientado nos dias de hoje e durante a Segunda Guerra Mundial, conta a saga de duas irmãs portuguesas, Olivia e Clarice. Olivia se casa com um português e vem para o Brasil. Clarice casa-se com um judeu alemão e vai morar em Antuérpia, na Bélgica. Ambas vivem felizes, com maridos e filhos, até que a guerra começa, e a Bélgica é invadida. Para escapar do nazismo, a família de Clarice conta com a ajuda do cônsul português Aristides Sousa Mendes, diplomata que salvou milhares de vidas de judeus e não judeus emitindo vistos de trânsito para Portugal, em 1940, enquanto atuou em Bordeaux, na França, e em Antuérpia.

A família recebe o visto mas, ao chegar a Portugal, um destino trágico a espera. Destino que vai mudar e marcar a vida das irmãs para sempre por causa de um segredo que só será revelado 60 anos depois.

Status/Publicação: pela Record em maio de 2015 e pela Saída de Emergência (Portugal) em novembro de 2015. Direitos de adaptação para cinema e TV contratados por Paula Fiúza, do Canal Laranja, com o cineasta Breno Silveira.  [364 páginas]

O SEGREDO DO ORATÓRIO

Uma ficção que mistura aventura, mistério e uma saga familiar que atravessa três séculos, este romance traz à tona as raízes judaicas do povo brasileiro através da busca da jovem médica Ioná, que quer descobrir a origem de sua família. Uma jornada que começa no sertão nordestino, passa por São Paulo e chega a Nova York, onde a primeira comunidade judaica foi fundada por judeus vindos do Brasil.

A trajetória é marcada por revelações e encontros que vão mudar a vida de Ioná a partir do momento em que ela descobre um segredo guardado há mais de dez gerações.

Status/Publicação: pela Record em 2012. Publicado pela Nieuw Amsterdam (Holanda), em 2013. Direitos de adaptação para cinema e TV contratados por Paula Fiúza, do Canal Laranja, com o cineasta Breno Silveira. [317 páginas]