Eduardo Prazeres

Eduardo Prazeres

EDUARDO PRAZERES

Eduardo Prazeres nasceu em Teresina (PI) em 1977. Por alguns anos trabalhou como ator de teatro e ministrou oficinas de iniciação teatral para jovens. Autodidata, apaixonado desde sempre por Ficção Fantástica, o autor já conta com três livros publicados por meio de leis de incentivo à cultura do seu estado (Piauí). Iniciando com Reflexos do nada (poesia; 2002), publicou também Balada suburbana (contos; 2010) e estreou como romancista com Crispim e a sétima virgem (2013),

alcançando com esta obra de suspense e mistério um grande êxito de vendas a nível regional, sendo inclusive adotado por diversas escolas e também por faculdades piauienses. Seu novo livro, Sárdirus – a terra lendária do agreste (fantasia) é inédito. No momento, Eduardo trabalha no segundo livro de uma trilogia (A Lenda de Crispim).

SÁRDIRUS – A TERRA LENDÁRIA DO AGRESTE

No interior do Brasil, encravada num paredão rochoso da Serra de Santo Antonio, existe uma gruta, que não apresentaria nenhum aspecto digno de maior atenção se não se tratasse de um portal dimensional. Sim, uma passagem para outro mundo.

Esse portal, uma vez atravessado, conduz a um mundo habitado por raças e criaturas desconhecidas, com estrutura biológica e conceitos filosóficos divergentes dos da raça humana. Habilidades e aptidões jamais experimentadas pelo homem são perfeitamente comuns aos seres desse mundo, o mundo de Sárdirus. Todavia, uma transição turbulenta para uma nova era irá começar e uma guerra temerosa e inevitável se aproxima. E será nessas circunstâncias que dois pequenos aventureiros irão cruzar o portal.

Leônidas e Alberto são dois primos que só queriam viver o final de semana mais emocionante de suas vidas – sem saber que conseguiriam exatamente isto.

Ao cruzar o portal e travar os primeiros contatos com as criaturas, eles descobrem que somente um ser é capaz de abrir o portal novamente e mandá-los de volta para casa. Para isso, existe um tortuoso caminho a percorrer, e nenhum desejo de ação e aventura pode superar as surpresas que esse caminho reserva.

Status/Publicação: Inédito.

CRISPIM E A SÉTIMA VIRGEM

Crispim é um jovem pescador ribeirinho do final do século XVIII. Num momento de insanidade e desespero, ele supostamente comete um crime familiar, pelo qual é punido com uma terrível maldição.

Depois de mais de dois séculos vivendo como uma criatura monstruosa e aprisionado nas águas dos rios Parnaíba e Poty, Crispim está provisoriamente de volta à forma humana. A condição para que ele se libertasse desse sombrio destino era o sacrifício de sete Marias Virgens. Quando seis delas já foram sacrificadas, Crispim recebe a oportunidade de deixar a água, no seu corpo de homem. Porém, durante a metamorfose sua memória foi afetada. Ele tem uma missão atroz a cumprir e seu tempo está se esgotando; mas ele não se lembra de nada.

Os integrantes de uma misteriosa seita, conhecedores da maldição do pescador, estão em Teresina para impedir o sacrifício da Sétima Virgem. Eles precisam chegar a Crispim antes que ele chegue a ela. Entretanto, os verdadeiros motivos do líder da seita só serão revelados no auge da trama. Este homem guarda segredos que mudarão para sempre as vidas de todos os envolvidos nessa história.

Surpreenda-se com esta instigante versão contemporânea de uma das maiores lendas do Nordeste brasileiro.

Status/Publicação: Publicado pela Fundação Quixote em 2013.