António de Andrade Albuquerque

António de Andrade Albuquerque

ANTÓNIO DE ANDRADE ALBUQUERQUE

António de Andrade Albuquerque (conhecido por seu pseudônimo Dick Haskins) nasceu em Lisboa em 1929. Publicado em 30 países, tem carreira sólida como autor de romances policiais e é certamente o mais internacional dos escritores portugueses.

Casado e pai, abandonou o já iniciado estudo para o curso de Medicina e optou pela profissão de escritor. Assinando com o próprio nome, escreveu O Papa Que Nunca Existiu, O Expresso De Berlim e recentemente o livro ainda inédito Metáfora Do Medo.

A METÁFORA DO MEDO

Aeroporto Internacional de Lisboa; em um café-restaurante, João Medina aguarda a chegada de um colega em voo proveniente da Ilha da Madeira. Uma mulher elegante e bonita entra no café e, naturalmente, desperta-lhe a atenção. Dizendo que não domina a língua portuguesa, falando em inglês e exibindo um folheto turístico, ela pede ao empregado que a atende para confirmar o melhor percurso por estrada para, com o marido, se dirigir a uma localidade pouco conhecida e não integrada nas atrações turísticas do país, local para onde vão de férias. Ouvindo o diálogo, João Medina – que é inspetor da Polícia Judiciária mas não revela a sua profissão – fica naturalmente intrigado com a afirmação que acaba de ouvir; por mero acaso, ele conhece o local, decide prestar-lhe a informação e dar um cartão-de-visita seu, particular, por cortesia, para o contatarem se tiverem necessidade.

Seis horas mais tarde, já de madrugada, Medina é acordado por um telefonema feito de um hospital, por um médico, revelando-lhe que a turista alemã – vítima de acidente de carro e em estado extremamente grave – pede para o ver com urgência. Ainda mais intrigado do que anteriormente, Medina dirige-se ao hospital, ouve a confusa e intrigante mensagem que ela consegue proferir e assiste à sua morte; o marido já tinha morrido horas antes. Este é o princípio de uma investigação que vai conduzir João Medina a tentar decifrar, ao longo de um caminho tortuoso, uma mensagem aparentemente indecifrável e um caso internacional profundamente complexo…

Publicação/Status: Inédito.

O EXPRESSO DE BERLIM

Lisboa, Agosto de 1943. Conservando uma difícil neutralidade em tempo de guerra, Portugal é um dos principais centros de espionagem de alemães e Aliados. João Kessler Albano Martins, um jovem professor universitário português com uma perigosa ascendência alemã, é inesperadamente recrutado para uma missão que tem tanto de suicida como de irrecusável. Atravessando um continente minado pelo sofrimento e dividido pela intriga, atinge o coração da Alemanha nazi, um fosso de víboras de onde todos procuram desesperadamente escapar.

Na luta pela própria sobrevivência e para salvar os seus, Kessler vive uma dramática aventura que poderá mudar o destino da humanidade. E é o Expresso de Berlim – numa viagem imprevisível entre Paris e a capital alemã – que une o presente ao futuro do homem que não olhou a meios para atingir o fim que se propôs alcançar…

Publicação/Status: Publicado por Edições ASA em Portugal.