Andrea Nunes

Andrea Nunes

ANDREA NUNES

Andrea Nunes é promotora de Justiça em Pernambuco e escritora, integrando a Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror – ABERST – e a Academia Feminina de Letras e Artes da Paraíba. Publicou CÓDIGO NUMERATI em 2010, que alcançou o primeiro lugar entre os livros de Ação e Aventura e de ficção de Espionagem, na plataforma digital Amazon, tendo se mantido até hoje nessas categorias entre os primeiros lugares. Seu segundo romance, A CORTE INFILTRADA, foi publicado em 2014 e relançado em 2017 pela Buzz Editora. A CORTE INFILTRADA recebeu elogios de escritores consagrados como Mary del Priore, Raimundo Carrero, Marco Túlio Costa e José Paulo Cavalcanti Filho.

Em 1992, a autora recebeu o troféu Parahyba de Imprensa pelo livro infantil O DIAMANTE COR DE ROSA e, em 2014, menção honrosa da premiação Dulce Chacon da Academia Pernambucana de Letras – melhor escritora nordestina.Participou da Printemps Littéraire Brésilien, a convite da Universidade da Sorbonne, palestrando sobre literatura entre os anos de 2015 a 2017 na França, Alemanha e Portugal. Foi indicada pelo escritor Raphael Montes como um dos sete novos autores brasileiros para ler e se divertir em sua coluna no jornal O Globo.

“Andrea Nunes estende um cativante enredo, no melhor estilo dos clássicos do gênero policial, sobre cenários que conhecemos. Caprichosamente, traz para o texto dados sobre tecnologias disponíveis e pesquisas em curso no mundo real, tecendo, capítulo por capítulo, uma história para ser lida em um só fôlego. Ao final da história, Andrea nos deixa dúvida se A CORTE INFILTRADA, em vez de romance, não será mesmo um furo jornalístico. Afinal, tem cara de Brasil, tem cheiro de Brasília.”
– escritor Marco Túlio Costa, vencedor do prêmio Jabuti

“Peguei A CORTE INFILTRADA e não consegui largar. Fui direto embalada por uma história cinematográfica. O leitor parece fazer parte do suspense, do romance, dos ambientes. O desfecho é genial. Como diz a autora, Brasília é a Idade Média. Andrea Nunes é uma imensa escritora e merece todo o sucesso.”
– Mary del Priore, historiadora

“O que Andrea Nunes faz é bem feito, a autora busca sempre a perfeição humanamente possível, o que torna a sua leitura imperdível.”
– escritor José Paulo Cavalcanti Filho, vencedor do prêmio Jabuti

“A CORTE INFILTRADA um romance muito, muito bom.”
– escritor Raimundo Carrero, vencedor do prêmio Jabuti

JOGO DE CENA

A morte de um boticário francês na cidade de Mangueirinhas desencadeia uma sucessão de outros crimes aparentemente provocados por assombrações do folclore local, levando a pacata população a um estado de histeria coletiva. Para solucionar tais crimes, uma jovem delegada precisa superar as desavenças que cultiva com o filho de seu padrasto, famoso historiador que regressou à cidade, mas que renega o parentesco e as origens. Em busca de pistas acerca e de um livro secreto deixado pelo boticário, eles percorrem desde os sebos do Recife Antigo a sofisticados ambientes parisienses. Entretanto, as mortes parecem ter conexão com estudos de alquimia, computação avançada e contrabando de minérios brasileiros. Além disso, os investigadores estão sob a mira da mais poderosa sociedade secreta do mundo, que a todo custo tenta impedir a todo que a verdade venha à tona.

Num romance policial eletrizante, Andrea Nunes usa informações verídicas sobre o mais ousado projeto científico da humanidade, numa obra recheada de estratégias de espionagem e contraespionagem, curiosidades dos bastidores da inteligência militar e muita ação, suspense e reviravoltas, arrematando, como sempre, com um final desconcertante para o leitor.

Status/ Publicação: Inédito.

A CORTE INFILTRADA

O que você faria se descobrisse que não é mais dono dos seus pensamentos? Enquanto o Supremo Tribunal Federal negocia contrato milionário para instalar um moderno sistema de telecomunicações que facilite o diálogo seguro entre seus ministros e a transmissão de notícias para o mundo, um certo laboratório de pesquisas avançadas em neurociências consegue, com um experimento científico, devassar a última barreira da nossa individualidade: a mente humana. O mestre budista Nobu Kentaro sabe que esse é um segredo de conseqüências imprevisíveis que não poderia cair em mãos errada mas, quando está prestes a dizer a verdade e impedir que esse terrível invento seja utilizado para implodir o sistema judicial brasileiro, ele é assassinado. Como única pista, um gesto misterioso feito na hora de sua morte.

Para desvendar o que está por trás desse assassinato, o jornalista investigativo Edgar Trigueiro e Taís, noviça residente de um mosteiro zen budista, precisam somar os conhecimentos que detêm sobre os segredos milenares do Oriente e as corrompidas estruturas de poder em Brasília. A fim de vencer a inteligência diabólica que planeja controlar a mente humana, eles terão de ultrapassar imensos perigos e decifrar enigmas cujas respostas podem estar onde menos esperam: em suas próprias mentes. Usando elementos de ficção científica baseados em recentes descobertas acadêmicas recentes no campo da neurologia, esse romance de Andrea Nunes mescla suspense de tirar o fôlego com fatos reais dos bastidores da Justiça brasileira, revelando uma desconcertante promiscuidade entre o Crime Organizado e o Poder.

Status/ Publicação: pela Buzz em abril de 2017. [261 páginas]