Categoria: SEM CATEGORIA

Começamos o dia com o coração pesado pela morte de Jorge Bastos Moreno. Não só o admirávamos como escritor, talentoso jornalista e homem boníssimo que era, nós o tínhamos um pouco como padrinho.

A publicação pela Rocco de seu criativo A HISTÓRIA DE MORA: A SAGA DE ULYSSES GUIMARÃES foi o primeiríssimo contrato intermediado pela VB&M, datado de 15 de março de 2012 . As atividades da agência só começariam oficialmente em 2 de abril.

Afora o grupo firme e duro que veio da Editora Record (Beto Mussa, Chico Azevedo, Edney, João Almino, Luize Valente, Miguel Sanches, Míriam Leitão, Rafael Cardoso _ com Lúcio _, Ronaldo Wrobel e Sérgio Abranches), Moreno foi o primeiro escritor para além de nosso círculo a nos procurar para que o representássemos literariamente. A HISTÓRIA DE MORA, que vinha se desenvolvendo nas edições do Globo aos domingos, era seu primeiro projeto literário.

Paulo Rocco logo identificou ali um livro importante para a história do Brasil e foi o primeiro a procurá-lo por meio de Eugênia Vieira, que então trabalhava em sua editora. Muito sensível, pouco apegado às coisas práticas, Moreno quis que a agência negociasse e formulasse o contrato de publicação de MORA com a editora.

MORA, para quem não sabe ou se lembra, era a mulher de Ulysses Guimarães, de quem Moreno sempre foi próximo, tendo atuado inclusive como seu assessor. Mora-Moreno, os nomes uniam, ligavam afetivamente e propiciavam jogos de palavras.

A trajetória de Ulysses, que precisa ser conhecida para a devida compreensão do Brasil, é contada por Moreno com inteligência e humor do ponto de vista de Mora, dando à narrativa um caráter literário. Vale ler MORA para atenuar saudades do Moreno.

 

jorge

(LVB)

A revista GoWhere dedicou quatro páginas aos livros de César Souza, com chamada na capa para a matéria “O que está tirando o sono dos empresários brasileiros”. Além da revista, hoje à noite César estará no ContaCorrente da GloboNews e, no dia 18, irá ao ar ótima entrevista na Rádio Mundial de São Paulo toda sobre seu último lançamento JOGUE A SEU FAVOR.

Para acessar a matéria, clique aqui.

logo-feira-do-livro

Reproduzindo o G1, PublishNews noticia que a Feira do Livro de Joinville contará com a presença de Walcyr Carrasco e Míriam Leitão. Dois maravilhosos autores de literatura infantil, ficção adulta e crônicas. Pelas crônicas, vemos que além de exímios ficcionistas, Walcyr, na revista Época, e Míriam, no Blog do Matheus e no jornal O Globo, estão entre os pensadores mais afiados com quem o Brasil pode contar.

A 14ª edição da Feira do Livro de Joinville terá escritores, artistas e dramaturgos de renome. O evento ocorre de 8 a 18 de junho, com entrada franca, no Expocentro Edmundo Doubrawa (Av. José Vieira, 315, América – Joinville / SC). O escritor e dramaturgo Walcyr Carrasco, a jornalista Miriam Leitão e o ator e escritor de livros infantis Lázaro Ramos estão confirmados na programação. O evento tem como tema Artes, Literatura e Tecnologia. Até sexta-feira (26), 34 palestrantes estavam confirmados. Além de bate-papos, os convidados participam de painéis de debate, sessões de autógrafos e premiações. Também estão previstas apresentações musicais, teatrais, de dança, além de qualificação, com seminários de capacitação e oficinas. A programação completa está disponível no site do evento. A feira fica aberta das 9h às 21h de segunda a sábado e domingos das 10h às 20h.

http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/feira-do-livro-de-joinville-tera-lazaro-ramos-walcyr-carrasco-e-miriam-leitao.ghtml

EDNEY

Outro destaque maravilhoso da Revista de Divulgação Cultural é a entrevista que Maicon Tenfen fez com Edney Silvestre. Mostra que Edney é craque como entrevistado, não só como entrevistador. Ele teve a sorte que dá a quem lhe concede entrevistas: encontrou um interlocutor brilhante.

Muito bom para um autor dar entrevista para a RDC. A matéria que segue coordenada ao final, “A biblioteca Silvestre”, com os principais títulos do Edney, ficou uma graça e utilíssima.

Clique aqui para acessar a matéria.

 

IMG_8352

Patricia Kogut noticiou o projeto da TV Globo de adaptar o belíssimo romance de estreia de Edney Silvestre, SE EU FECHAR OS OLHOS AGORA, para minissérie. O roteirista Ricardo Linhares está trabalhando na adaptação. Será uma minissérie retumbante. O romance, muito pungente, é também extremamente visual, a imagem do Brasil ingênuo (sempre cruel) da década de 60.

Luciana Villas-Boas foi entrevistada por Rogéria Gomes para o programa Perfil, veiculado pela TV Alerj. Na pauta, sua carreira de jornalista, editora e agora agente literária e sua visão do mercado editorial.

Não bastassem suas mil atividades como comentarista econômica para jornal, rádio e TV, escritora de não-ficção, romance e livros infantis, cronista dominical no Blog do Matheus, Míriam encontra tempo para somar no lançamento de DIÁRIOS DA PRESIDÊNCIA – 1999-2000, de Fernando Henrique Cardoso (Companhia das Letras). Vai entrevistar o ex-presidente na Livraria da Travessa, no Leblon, dia 6, às 19h. Não dá para perder: tanta inteligência junta, não encontramos por aí facilmente.

Diários da presidência - Travessa

Na sexta-feira, fim de tarde, VB&M recebeu a visita de Emilie Audigier, que colabora com a Passage(s). Emilie trouxe seu bebê Ruben, um lindo franco-brasileiro de oito meses, e nosso exemplar de VIBRATIONS BRASIL, reunião de contos e crônicas brasileiros sobre música ou nos quais o elemento musical tem parte importante, por ela reunidos e traduzidos para a editora francesa.

IMG_1121

VIBRATIONS BRASIL é uma joia, doze textos pegando desde Machado de Assis, João do Rio e Lima Barreto, passando por Autran Dourado e José J.Veiga, “Os cavalinhos de Platiplanto” e “O triste destino de Emílio Amorim”, estes da VB&M, e chegando até autores contemporâneos como Milton Hatoum e Alberto Mussa, com “A vingança inesperada de Maria do Pote”, este também cliente, como se sabe. O volume traz uma apresentação de Emilie com sua concepção da obra, “Sobre a música antes de tudo!”, um posfácio da professora Fernanda Coutinho, “E a literatura do Brasil se apaixonou pela música”, notas bio-bibliográficas sobre os autores e uma rica lista com “referências e orientações bibliográficas” indicando antologias de literatura brasileira publicadas na França e no Brasil, além dos títulos dos quais se extraíram as histórias do livro. VIBRATIONS BRASIL precisa sair no Brasil com os textos originais das histórias e crônicas selecionadas por Emilie Audigier.

IMG_1122

header_blog

Ficou pronto o catálogo da Books at Berlinale. Doze livros _ na nossa opinião quase todos fascinantes _, que serão apresentados a 126 produtores cinematográficos dos mais variados países, credenciados no programa organizado pelo festival de cinema de Berlim em parceria com a feira do livro de Frankfurt. Entre os 12, O REMANESCENTE, de Rafael Cardoso, que conta como romance a história real de Hugo Simon, banqueiro alemão, judeu e socialista, ministro das Finanças na República de Weimar, colecionador de arte e descobridor de gênios como Kokoschka e Munch, agricultor de preocupações ecológicas já nas décadas de 20 e 30, que morreu quase pobre no Brasil depois de trágica fuga da tirania nazista. Rafael é bisneto de Hugo Simon.

A ideia dos organizadores da Berlinale é aproximar o mundo da produção audiovisual ao pessoal do livro, que pode oferecer um manancial de belas histórias para o cinema. O grande evento de apresentação das obras é na terça-feira, 14 de fevereiro.

Luciana embarca para Berlim já nesta sexta a fim de participar de todas as reuniões preparatórias, mas também para usufruir do acesso livre à exibição de filmes e a instigantes mesas de debates, como as promovidas pelo Instituto Cervantes e a Conferência Cinematográfica Ibero-Americana de Berlim, inclusive uma em homenagem ao crítico brasileiro José Carlos Avellar, recentemente falecido.

Submetemos vários títulos de nossa lista a Books at Berlinale, foi selecionado O REMANESCENTE. Na rodada final da seleção, eram 130 candidatos para essas 12 vagas.

Luciana está nervosa pela responsabilidade de defender com competência a relevância de O REMANESCENTE como obra cinematográfica diante de tantos produtores de cinema de primeira linha, mas acredita que a força histórica e psicológica de Hugo Simon facilitará seu trabalho. VBM está orgulhosa de participar de Books at Berlinale, acompanhada de algumas da mais conceituadas editoras e agências literárias do mundo todo. Além de nós, pelo Brasil, agências da Alemanha, Bélgica, Grã-Bretanha e Finlândia; editoras alemã, finlandesa, duas francesas, uma holandesa e uma suíça.

Books2017_11_VillasBoasMossLiteraryAgency

 

Entre inúmeras listas de “melhores do ano” que saíram pela mídia, livros da VB&M brilharam. Na agência, estamos felizes com o resultado do ano que passou, apesar de todos os percalços atravessados por nosso país em 2016 e das notícias assustadoras mundo afora, particularmente nos EUA, que também é território da VB&M.

Abaixo, algumas das listas mais visualizadas e nossos livros:

Batalha-Invisible-Life-Of-Euridice-Gusmao

A VIDA INVISÍVEL DE EURÍDICE GUSMÃO, de Martha Batalha (Companhia das Letras), indicado por Alexandre Staut, da São Paulo Review of Books e por Raphael Montes, no Globo.

 

15267634_1349159741761807_9000856599671594888_n cópia

MACHADO, de Silviano Santiago, (Companhia das Letras), compareceu na lista da Folha de São Paulo.

 

Capa Os Contos Completos V3 DS.indd

CONTOS COMPLETOS, de Alberto Mussa (Record), na do Globo.

 

14023_gg

A BÍBLIA DO CHE, de Miguel Sanches Neto (Companhia das Letras), foi indicado por Felipe Pena, no Extra.

 

images

O ROMANCE INACABADO DE SOFIA STERN, de Ronaldo Wrobel, (Editora Record), também foi indicado por Felipe Pena, do Extra. Raphael Montes, no Globo, já o apontara como um dos melhores romances de 2016.

 

CAPA_arabe-do-futuro-2

O ÁRABE DO FUTURO 2, de Riad Sattouf, publicado no Brasil pela Intrínseca, foi indicado por Cora Rónai, do Globo.

 

images (1)

TOOLS OF TITANS, de Tim Ferriss, entrou numa lista de imperdíveis livros de negócios e motivação, misturando títulos em língua inglesa com outros já publicados no Brasil, preparada pela revista Exame. O que a matéria não disse é que o livro de Ferriss, que foi para o primeiro lugar das listas americanas assim que saiu nos EUA, terá lançamento no Brasil pela Intrínseca.