Nosso Blog

O bate-papo entre Marina Colasanti e Miguel Sanches Neto, em torno da obra dessa autora, que aconteceu em outubro em Curitiba, como parte do projeto Um escritor na biblioteca, saiu inteirinho na edição de dezembro do Cândido. Lembrando que Miguel é o mediador perfeito para os interessantes encontros literários promovidos pela Biblioteca Pública do Paraná (BPP), um autor que reflete lindamente em sua obra a temática do amor pelos livros. Na VBM, seus contos em HERDANDO UMA BIBLIOTECA são muito queridos, sempre referidos, comentados, sempre surgindo em conversas na agência.

254x223xBNbjaqyuYEPLajFGaQEM6wpRVYM1Y0YwJvpr1jC64BWWwaq86mmnLuUFujjTSPcE9Is7An2sxEMV3lRU.jpg.pagespeed.ic.rTxMfHlzIP

 A edição de dezembro do jornal Cândido, publicado mensalmente pela Biblioteca Pública do Paraná (BPP), celebra os 80 anos de Marina Colasanti, uma das escritoras mais importantes do país, com cinco décadas de vida literária e 60 livros publicados. A autora participou da edição de outubro do projeto Um escritor na biblioteca, conteúdo editado e transcrito na edição, e durante o bate-papo, mediado pelo escritor Miguel Sanches Neto, Marina falou sobre a sua trajetória, produção e afirmou que não se fez leitora, uma vez que leu desde pequena: “Não tenho nenhuma memória de uma vida sem livros”. O especial conta também com um ensaio da professora da Universidade Presbiteriana Mackenzie Marisa Lajolo, que analisa os principais aspectos da obra de Marina Colasanti e sua multiplicidade de temas e gêneros, do conto à literatura infantojuvenil, incluindo a crônica. “Qualquer que seja o assunto de suas crônicas, o resultado são novos olhos para olharmos o que vemos todos os dias. Saímos da leitura renovados”, escreve Lajolo.

Comentários ( 0 )

    Deixe um comentário

    O seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *